Vereador protesta contra preços altos de alimentos e gás

0

O vereador Fernando Carneiro (PSOL) disse que pagou 56 reais por um quilo de leite em pó, num supermercado, no fim da semana. “Eu me pergunto onde a gente vai parar?”, protestou ao juntar a informação de que o botijão de gás de cozinha, de 13 quilos, custa agora 125 reais.

O quadro de preços altíssimos de itens básicos como gás e comida é que está levando a população à miséria e à fome, disse o vereador. “Essa é uma realidade nacional. Temos hoje 33 milhões de brasileiros passando fome. São pessoas que acordam de manhã e não sabem se vão almoçar”, destacou.

Dentro desse quadro de preços altos e insegurança alimentar, Carneiro criticou a decisão do governo federal de autorizar abertura de crédito consignado a beneficiários do Auxílio Brasil com juros de quase 80% ao ano.  “Não se sabe quanto tempo vai durar o auxílio. Esse dinheiro será simplesmente transferido para os bancos”, previu. O vereador juntou ainda a informação estampada no noticiário de que 80% da população brasileira já está endividada.

“Porque alguém contrai uma dívida? Porque o salário não está dando pra sustentar a família. É por isso que o assalariado se pendura nos bancos, se submetendo a juros extraordinários”, salientou.

Em contrapartida à miséria crescente do povo, segundo Carneiro, os estados aumentaram a arrecadação em 440 bilhões de reais. “O Estado do Pará é um dos que estão batendo recordes de arrecadação fiscal. Precisamos criar políticas públicas de distribuição de renda que não sejam apenas assistenciais. Programas de geração de emprego e renda, que tirem de fato as pessoas da miséria, combatendo a inflação que atinge a todos”, sugeriu Carneiro.

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade