A vereadora Silvia Leticia (PSOL) registrou o Dia Mundial do Meio Ambiente, transcorrido nesta quarta-feira (5), com críticas à construção da PA 020 – a rodovia Liberdade – cujas obras, sob a responsabilidade do governo estadual, estão previstas para iniciar nesta semana.  Na avaliação da vereadora, a nova estrada destruirá 68 hectares de áreas verdes de Belém. “Nossa posição é contrária a esse projeto, porque vai prejudicar ambientalmente a cidade e socialmente a população”, afirmou.

Silvia Leticia observou que todo projeto de infraestrutura, como construção de estradas, causa impactos diretos no ecossistema, promovendo principalmente desmatamentos. Explicou que a rodovia Liberdade terá cerca de três quilômetros de extensão e atravessará áreas como o Parque do Utinga e o quilombo Abacatal, que tem mais de 300 anos.

Conforme a vereadora, todas essas interferências negativas são justificadas pelo governo do estado apenas com o argumento de que a nova estrada diminuirá os engarrafamentos de trânsito na BR 316. “Vai gerar um impacto ambiental muito grave nesta cidade, que já é calorenta, sem falar em outros tipos de impacto”, previu.  Para ela, o mundo não está mais simplesmente experimentando uma crise climática e sim vivenciando uma emergência climática brutal. “O planeta está explodindo e precisamos compreender, de uma vez por todas, que não tem planeta B. Este é o único que nós temos”, concluiu.

Preocupação com as condições ambientais de Belém também foi manifestada por Matheus Cavalcante (Podemos) que perguntou qual a obra estruturante executada pelo prefeito Edmilson Rodrigues com vistas à COP 30, que se realizará no próximo ano. “A gente só vê uma cidade absolutamente abandonada e tomada pelo lixo”, disse ele, alinhavando, em seguida, algumas obras que, em sua opinião, elevariam a qualidade de vida da população periférica, como a ampliação da rede de esgotos e macrodrenagem de canais como o Mata-fome, no Tapanã.

Texto: Socorro Gomes
Fotos: Renan Alvares/SERFO-DICOS

Compartilhar:

Os comentários estão fechados.

Acessibilidade